Arquidiocese publica novas orientações Canônico Pastorais para os Sacramentos

No decorrer deste ano de 2018, a Arquidiocese realizou um amplo processo de revisão e atualização das orientações canônico-pastorais para os sacramentos. O texto que está sendo publicado foi estudado pelos conselhos pastorais das comunidades e paróquias, bem como pelas equipes pastorais, especialmente de Catequese, Liturgia, Pastoral Familiar e outras instâncias da Arquidiocese, a fim de que pudessem oferecer suas contribuições.

As emendas contendo correções, acréscimos, supressões, modificações e sugestões foram recolhidas, sintetizadas, e submetidas à apreciação dos conselhos pastorais nas foranias e encaminhadas para a 30ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, que se realizou no dia 28 de julho. Os membros da assembleia tomaram conhecimento das principais modificações inseridas no texto e tiveram a oportunidade de apresentar outras sugestões antes da aprovação final. Com a graça de Deus, esse processo que envolveu muitas pessoas, instâncias e organismos de nossa Arquidiocese há de fortalecer a pastoral orgânica na Igreja particular de Florianópolis.

Neste caminho, somos encorajados pela Conferência de Aparecida que afirma: “A Diocese, presidida pelo Bispo, é o primeiro espaço da comunhão e da missão. O Bispo deve estimular e conduzir uma ação pastoral orgânica renovada e vigorosa. Cada comunidade cristã, paróquia, comunidade educativa, comunidade de vida consagrada, associação ou movimento e cada pequena comunidade se insiram ativamente na pastoral orgânica da Diocese” (DAp, 169).

Segundo o Papa Francisco, a Igreja é chamada a ser sempre a casa aberta do Pai. Todos podem participar de alguma forma na vida eclesial, todos podem fazer parte da comunidade, e nem sequer as portas dos sacramentos se deveriam fechar por uma razão qualquer. Isto vale sobretudo quando se trata daquele sacramento que é a “porta”: o Batismo. A Eucaristia, embora constitua a plenitude da vida sacramental, não é um prêmio para os perfeitos, mas um remédio generoso e um alimento para os fracos (EG, 47).

Sendo assim, as orientações canônico-pastorais para os sacramentos que foram reeditadas entram em vigor em 2019 e apresentam um caminho para a evangelização no que se refere à preparação, à celebração, e à vivência e acompanhamento dos fiéis que buscam os sacramentos. Portanto, devem ser acolhidas com alegria e responsabilidade por todos e inspirar-nos na  caminhada pastoral diante das transformações atuais que exigem atitudes de “conversão pastoral”, “missionariedade” e “mudança nas estruturas”.

Por Pe. Revelino Seidler / Coordenador arquidiocesano de pastoral