Maria, nos conduz a Cristo

Nestes tempos de pandemia, o isolamento exige paciência, força, coragem, oração, fé e união. Estamos “no mesmo barco” (com distanciamento social), pois nunca uma situação foi tão comum a todos: não temos escolhas, temos obrigatoriedades, normas e condutas nos são impostas diariamente.
Maria é a mãe que nos convoca a amar sem medidas. E diante do seu olhar, tão amável e sereno, despertamos para o afeto, o cuidado, o zelo, a comunhão que leva à ação.

Estamos em plena sintonia com o bem, o bem comum: trabalho para todos, porque o desemprego pode nos atingir; comida para todos, porque a fome pode nos consumir; abrigo para todos, porque a rua é lugar de contaminação, onde precisamos timidamente circular; saúde para todos, porque, quem sabe, estaremos na fila esperando por um leito no hospital.

Não vamos sucumbir à ansiedade de especulações individuais. As nossas cidades pulsam em coletivo, em comunidade; é a hora da partilha, o hoje da igualdade, somos irmãos na fé, no luto e na esperança.

Em todo lugar, lemos e ouvimos “pare”,“fique em casa”, “stop”. Os templos estão fechados, as Igrejas, em casa! Ficar em casa fez-nos sair de nós, buscar a Deus. Não percamos essa oportunidade. Com a presença de Maria vivamos a certeza plena de que Ela nos conduz aonde Jesus Cristo quer nos levar: à plenitude de amarmos uns aos outros como Ele nos tem amado.

Nossa Senhora da Saúde! Rogai por nós!

Lenice S. de Souza do Nascimento
Aspirante da Comunidade Abbá, Pai